trenó

nesse blog só tem gente legal!
santa provided by bunnyhero labs

domingo, 30 de maio de 2010

Cordel sobre o Nascimento de Cristo - o Natal

Achei demais esse cordel, publicado na comunidade "Nós amamos o Natal", pelo Robson. Resolvi publicá-lo no blog porque achei imperdível.

sábado, 29 de maio de 2010

Ponto caseado


Este é um dos pontos mais usados em trabalhos com feltro e na patchcolagem.

Boneco de Neve em Feltro



Boneco de neve

Bonequinho de Neve em feltro.
Pegue o molde risque numa cartolina, recorte ,coloque
em cima do feltro ,risque novamente, recorte.Para os
bracinhos tem que cortar 4 partes ,rosto 2 partes, na-
riz faz um fuxiquinho laranja ,olhos duas miçangas pre-
tas, a boca pode fazer ponto atrás...O corpinho tam-
bém é duplo. Pode fazer um cachecol com o próprio fel-
tro, ou de tricot ou ainda em crochet. Todas as partes
podem ser costuradas com ponto caseado (bem divul-
gado na net) , antes de fechar a costura deixe um espa-
ço para colocar enchimento; eu uso manta siliconada,
mas quem não quiser use algodão (como se fazia anti-
gamente. O nariz pode ser feito um triangulo, pois ficará como se fosse uma cenoura, este é o certo . Coloquei fuxico pois fica mais fácil de fazer.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Filme:Um Natal muito louco

videoOs Kranks sempre passaram o Natal juntos, mas este ano será diferente. Com Blair (Julie Gonzalo) trabalhando como voluntária no Corpo de Paz no Peru, Luther (Tim Allen) e Nora (Jamie Lee Curtis) já estão se conformando em ter que passar um Natal solitário. Até que Luther vê um cartaz exposto em uma agência de viagens, anunciando uma excursão ao Caribe. Ao fazer as contas Luther percebe que, caso sua família não tenha uma festa natalina, ele e Nora poderão viajar. Inicialmente relutante, Nora termina por concordar com a idéia. Porém ela não agrada os vizinhos do casal, principalmente após Luther decidir não colocar no telhado seu tradicional boneco de neve iluminado, o que pode fazer com que a rua em que mora não ganhe o tradicional concurso de decoração natalina. Após várias desavenças com os vizinhos, os Kranks são obrigados a mudar de planos quando Blair liga e avisa que poderá passar o Natal em casa com eles, dando-lhes apenas 24 horas para organizar tudo. Um filme muito divertido.Vale a pena conferir.

PRESÉPIO EM BISCUIT



ADORO PRESÉPIOS!!! POR ISSO RESOLVI FAZER EM BISCUIT O MEU PRÓPRIO PRESEPINHO!
ESPERO QUE GOSTEM!!! XEIROS, ANÁLIA

quarta-feira, 26 de maio de 2010

IDEIAS DE BOLAS DE NATAL



QUE TAL COLOCARMOS AS MÃOS NA MASSA E CONFECCIONARMOS OS NOSSOS PRÓPRIOS ENFEITES DE NATAL? ESSES FORAM FEITOS POR MIM COM BOLAS DE ISOPOR , RETALHOS DE TECIDOS, ALFINETES, LANTEJOULAS E MIÇANGUINHAS. COM UM POUCO DE PACIÊNCIA E CRIATIVADE, DÁ PARA CRIAR PEÇAS BELÍSSIMAS. ESPERO QUE GOSTEM, XEIROS... ANÁLIA

quinta-feira, 20 de maio de 2010



O Playmobil Nativity Set é o presépio dos sonhos de qualquer criança!

O presépio Playmobil vem completo com bebê Jesus, Maria, José, um Anjinho, os Três Reis Magos, manjedoura, tesouros e mais vários animais, incluindo um camelo e um burro, num total de 59 peças. O Playmobil Nativity Set vem também com um livro colorido e cenário de papelão.

O presépio Playmobil Nativity Set custa US$19,99 na Amazon.com.

Veja também o Calendário de Natal Playmobil Advent Calendar!

O “Advent Calendar” (Calendário do Advento), para quem não sabe, é um calendário natalino com 24 portinhas, para serem abertas do dia primeiro de dezembro até a véspera de natal, e atrás de cada porta tem uma surpresa escondida.

Uma brincadeira muito divertida que deixa as crianças doidas até o natal, especialmente se for um Playmobil Christmas in the Forest Advent Calendar com 24 surpresas Playmobil para montar, no final, um diorama do natal na floresta nevada!

O Playmobil Christmas in the Forest Advent Calendar vem com um Papai Noel Playmobil, trenó e vários bichinhos, além de outros acessórios num total de 95 peças. Muito legal!

O calendário Playmobil de natal custa US$32,99 na Amazon.com.
Fonte: http://blogdebrinquedo.com.br/category/natal

domingo, 16 de maio de 2010

Gif´s


Filme: O Expresso Polar (The Polar Express)

O pequeno garoto da trama se cansa de viver tirando fotos com o Papai Noel e escrever milhares de cartas para o velhinho. Ele quer saber se ele realmente existe e conhecer sua casa. É então que ele acaba ganhando uma passagem no Expresso Polar, um trem que leva as crianças ao Pólo Norte para provar que Noel existe. Mas a verdadeira aventura começa quando o garoto embarca no expresso, conhecendo amigos e vivendo aventuras incríveis. Esse é daqueles filmes que deixam as crianças e os adultos com os olhos brilhantes.
video

segunda-feira, 10 de maio de 2010

O NATAL E ALGUNS DE SEUS SÍMBOLOS



.....A celebração do Natal é repleta de símbolos, que fizeram desta tradição uma das festas mais ornamentadas.
Mas tudo isso tem um significado. Confira alguns deles..

"BOLAS"
Por seu formato e pelo colorido, as bolas simbolizam o fruto da “árvore da vida”.

"PRESENTES"
.....Alguns autores dizem que os presentes simbolizam o presente que Deus nos deu com o nascimento de Jesus.
.....Outros associam a sua representação aos presentes que Jesus recebeu dos Reis Magos.
.....O que importa não é o valor material mas o carinho e a mensagem contidos no cuidado com que você escolhe o presente.

"PRESÉPIO"
.....Foi São Francisco de Assis quem idealizou a representação do nascimento de Jesus com figuras, após 1223, quando festejou a véspera de Natal na floresta de Greccio, na companhia da população de Assis.
.....A tradição do presépio, na forma como é representado nos dias de hoje, teve início no século XVI. As primeiras imagens apareceram no interior de igrejas, em mosaicos.
.....No século XVIII a cena do nascimento de Jesus já fazia parte das tradições natalinas em Nápoles e na Península Ibérica.

"SINOS"
.....Os sinos sempre representaram o instrumento que anunciava as grandes festas populares, e no Natal eles atingem a sua importância máxima.

"VELAS"
.....As velas simbolizam a luz das estrelas que guiaram os Reis Magos.

http://www.mulherdeclasse.com.br/Natal%20e%20simbolos.htm

sábado, 8 de maio de 2010

Uma crônica de Natal


Uma crônica de Natal

http://www.monalisadepijamas.com.br/cantinho-das-monas/uma-cronica-de-natal

Meados dos anos 80. Eu, muito pequena ainda, aguardava pela chegada do Papai Noel desde o final de novembro. Lembrava dos anos anteriores e esperava ansiosamente pela repetição do momento mágico, o ponto alto da noite de Natal: durante a ceia na casa do vovô, todos à mesa, um leve sininho tocava lá fora. Aos pulos, corríamos para a porta na expectativa de flagrar Papai Noel saindo sorrateiramente, mas desistíamos da idéia ao verificar que, ao lado dos sapatinhos que havíamos deixado no quintal, encontravam-se os presentes que havíamos pedido em nossas cartinhas.

A dinâmica da noite de Natal era sempre a mesma, uma rotina doce e conhecida, o que me fez acreditar que cada família deveria criar suas próprias tradições em datas especiais e mantê-las no decorrer dos anos. Na cozinha, o cheiro divino dos alimentos que comporiam a nossa ceia. As crianças, indóceis, correndo pela cozinha enorme da casa do avô, divertindo-se com martelos e nozes (em uma época em que as nozes não eram vendidas já sem a casca).

Cada pessoa da família tinha seu papel definido. O vovô, coitado, muitas vezes funcionava como babá dos netos, levando-os para a pracinha central da minúscula cidade. Nunca desconfiamos, mas hoje vejo que era nesse momento de folga que nossos pais desentocavam os presentes que o Papai Noel deixaria na varanda mais tarde. A mãe passava o dia inteiro na cozinha preparando a ceia, ora cantarolando alegremente músicas de Natal, ora deixando escapar lágrimas que sabíamos ser de saudade. Saudade da vovó, que partira alguns anos antes e, até então, representava aquele papel principal: o de cozinheira oficial da ceia de Natal. Ao pai cabia a função de distrair a criançada e aplacar a ansiedade geral (”essa ceia que não fica pronta nunca”, “esse Papai Noel que não chega”). A ele incumbia também toda a ginástica necessária para manter viva a crença no bom velhinho. Durante a ceia, pedia licença para “ir ao banheiro” e, longe da nossa vista, pulava a janela para tirar os presentes de seu esconderijo e deixá-los na varanda, ao lado dos nossos sapatinhos. Certa vez atendeu ao pedido do meu irmão e entregou exatamente o que ele havia pedido: “uma piscina cheia de água”. Montou uma daquelas piscinas antigas, feitas com madeira, forrou-a com a lona e a preencheu com água, tomando todo o cuidado para não fazer barulho.

Tudo pronto, bastava aguardar pelo sininho do Papai Noel e lá estava a criançada toda satisfeita, já iniciando a contagem regressiva para o Natal do próximo ano.

Corta a cena. Agora estamos em meados dos anos 2000, aguardando ansiosamente pela chegada do Papai Noel. Não eu, que já não sou mais aquela garotinha. Agora represento outro papel, o da mãe da criança que aguarda a chegada do bom velhinho. Já não temos mais o nosso avô; agora quem representa esse papel é o meu pai, o vovô da única garotinha da casa.

Durante a ceia, toca um sininho lá fora. A família inteira pula da mesa, incentivando minha filha de 3 aninhos a correr para a varanda. Ela congela na porta de saída, exatamente como eu fazia quando era pequena. Nem preciso perguntar, já sei o que ela sente: medo de sair depressa demais e encontrar Papai Noel por lá ainda. Eu a asseguro de que ele já partiu e só então ela corre para ver o que foi deixado ao lado do seu sapatinho, sorrindo ao ver uma caixa grande e colorida.

Volto meus olhos para o passado e percebo que os atores mudaram e permanecerão mudando sempre, e isso é bom, traz uma sensação de conforto e paz. Um dia serei eu a levar meus netos para a pracinha da cidade na noite de Natal.

A receita dos BISCOITOS "HASKEL"




A receita do WEICHNACHTS PLÄTZSCHEN,VERSÃO TÂNIA HASKEL

Esses biscoitos fizeram parte de toda minha infância, o Natal sem eles não era Natal.Infelizmente o livro de receitas da minha mãe (todo em alemão)se perdeu nas enchentes que assolaram Blumenau nos anos 80, mas uma escritora amiga minha (Urda Klueger) publicou num dos seus livros que falam da colonização de Blumenau, a receita exata que minha mãe usava para fazer os tais biscoitos, que hoje faço e que a Drica ora batizou de "Biscoitos Haskel". O ingrediente difícil de achar por aqui é o sal-amoníaco, mas na internet se acha fácil. É importante que seja usado esse fermento, que além de fazer crescer os biscoitos, dá aquele sabor inigualável. Vamos à ele!

Massa: (parte fácil)
• 1 Kg de farinha de trigo
• 500 gr de açúcar refinado
• 250 gr. Manteiga
• 6 ovos
• 2 colheres (sopa) de sal-amoníaco
• 1 colher (sopa) de raspas de limão
• 2 colheres rasas(sobremesa) cravo-da-índia moído ou em pó (1/2 colher de chá) (esse item não encontrei nas receitas que encontrei ou que ganhei, e na 1ª vez que fiz senti que faltava algo que minha mãe usava na receita dela. Garimpei a geladeira atrás de alguma especiaria que tivesse o aroma que faltava e depois de cheirar canela achei o cravo e reconheci-o como sendo o ingrediente certo. Como não tinha cravo em pó, coloquei os cravinhos num saco e bati com martelo até virarem pó. Eureka!! É como trazer um detalhe palpável da infância através da máquina do tempo).

Modo de fazer:
sem mistérios: misturar tudo até formar uma massa que não grude nas mãos. Abrir com rolo, não deixar a massa muito grossa, cortar com as forminhas e assar um forno médio por uns 15 min, ou até dourar. Cuidar, pois assam rápido.

Glacê: (parte mais delicada)
• 2 claras
• 18 a 20 colheres cheias (sopa) de açúcar refinado ou confeiteiro (parece exagero mas é a continha certa, ficam lindos e perfeitos).
• 6 gotas de limão ou vinagre branco.

Modo de fazer: Bater as claras até o ponto de neve, acrescentando o açúcar aos poucos. Pingar o limão. Se preferir, pingar anilina colorida nesse ponto e soltar a imaginação.
Passar nos biscoitos, decorá-los com confeitos à gosto, levar ao forno com a porta entreaberta, à 270º por exatos 7 minutos. Se tirar do forno antes, fica úmido, se passar do tempo ou fechar totalmente a porta do forno, amarelam...Cuidado, então.

(A receita, o modo de fazer, o tempo no forno do glacê eu testei exaustivamente até atingir o ponto certo porque nenhuma receita que encontrei foi clara nesse ponto. Odiava quando encontrava uma receita boa de biscoitos e na hora da quantidade de açúcar: “o quanto baste”. isso lá é medida??????? Essa quantidade de biscoito é para uma família grande. Como na minha, atualmente, só somos em 3, uso a metade dos ingredientes. Dá certinho! Bem, depende do apetite da família...esse ano já fiz a receita 2 vezes...e até o Natal, acho que vou ter que repetir...)

O Livro inspirador? "Crônicas de Natal da Minha avó e outras histórias" - Urda Klueger. São histórinhas deliciosas, quem quizer cópia me escreva que providencio, ou, indico a Editora ou ainda, digitando no google certamente aparecerá onde comprar.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Dicas:Como preparar peru e chester




Para temperar estas aves, prepare uma marinada e coloque a carne para absorver os aromas durante 24 horas. Retire da marinada e seque com papel absorvente. Reserve o líquido que sobrou da carne para regar enquanto estiver assando. Regue regularmente o assado com a marinada e com os sucos que se formam no fundo da assadeira. No caso do peru pincele manteiga durante o cozimento. Cubra a ave com papel-alumínio durante 1/3 do tempo de cozimento. Asse com o forno em temperatura média e no 1/3 final do cozimento, aumente a temperatura do forno para máxima de modo a dourar por igual. Neste momento, o ideal é trocar a ave para uma assadeira limpa e sem nenhum líquido. Se a ave estiver com recheio, asse por mais alguns minutos para ter certeza de que o recheio irá cozinhar corretamente.
Tempo de cozimento das aves:

O tempo indicado é proporcional ao tamanho da ave. Asse aproximadamente 40min por quilo. Não esqueça de levar em consideração fatores como o tipo de forno e a regulagem do termostato que podem levar mais ou menos tempo de cozimento. Você também pode conferir se a ave esta assada, espetando o peito com uma faca fina. Verifique a cor do líquido que irá escorrer. Se estiver transparente é porque a ave esta no ponto, ou use um termômetro especial para assados que é encontrado em casas especializadas em artigos de cozinha.
Para um molho saboroso:

Retire a ave da assadeira e reserve. Despeje o líquido da assadeira em uma jarra de vidro e aguarde 20 minutos para que a gordura suba à superfície. Elimine a gordura. Coloque novamente a assadeira sobre a chama do fogão e aqueça. Regue com vinho branco para deglaçar (retirar as partículas douradas). Deixe o vinho reduzir e adicione o molho reservado. Ferva por 10 minutos em fogo baixo. Se necessário, adicione um pouco de água ou caldo de frango. Misture um pouco de amido de milho com água fria e coloque no molho para que este engrosse. Coe transferindo para uma panela. Sirva com as fatias da ave.

Fonte:O Guia da Mulher

Quando surgiram os cartões de Natal?


Cartões de Natal e o costume de trocar cartões de cumprimentos no Natal são relativamente recentes. Surgiram no século XIX, mais precisamente no ano de 1843, quando o britânico Henry Colé encomendou em uma gráfica, a impressão de cartões para felicitar seus amigos, pois não tinha tempo para escrever pessoalmente a cada um deles. A partir dessa época, o costume de enviar cartões de Boas Festas estendeu-se por toda a Europa e a partir de 1870 começaram a ser impressos em cores.

http://pessoas.hsw.uol.com.br/natal-eua12.htm

terça-feira, 4 de maio de 2010

Roteiro para ter um Natal LEGAL !!

(PESSOAL, ESSE TEXTO EU FIZ EM 12/2008, UM PÓS-NATAL, QUE É QUANDO A GENTE VÊ O QUE DEU CERTO E O QUE DEU ERRADO NA NOSSA FESTA POR CONTA DA NOSSA FALTA DE ORGANIZAÇÃO, POR ISSO ESSE ROTEIRO, QUE TENTO SEGUIR DESDE ENTÃO. NÃO LIGUEM MUITO PARA A CRONOLOGIA NO TEXTO, OK? ELE ESTÁ TB NO MEU BLOG (Idéias, Impressões e Lembranças)


Passou o Natal. Acabaram-se a correria desenfreada das compras, os preparativos, o trabalho alucinado em virtude das férias, a festa de encerramento na firma, amigo-secreto, faxina de Natal, afinal reina o sossego! Ufa!
Hoje, 4 dias após o Natal, quando o que ainda existem são só indigestas reminiscências da festa, como restos de peru que viraram molho para macarrão, resquícios de sobremesa e bolo já com gosto de geladeira, garrafas de vinho pela metade, sobraram tão somente a culpa pelos telefonemas não dados, cartões não enviados, presentes não comprados ou ao inverso – muitos gastos feitos em presentes vãos - me pego à refletir sobre o que deveria fazer para acertar mais nos próximos Natais e não cometer os mesmos erros de sempre, que por falta de um maior e melhor planejamento, acabam por detonar um estopim de improvisos às vezes sem volta...e porque cansei de ficar pensando no que “poderia ter feito”, “porque não o fiz”, e por aí afora...
Então decidi que daqui por diante criarei e seguirei um roteiro que espero, sirva como base de disciplina para os anos seguintes, e que deixarão todos que lerem, e principalmente a mim, mais felizes, descansados e satisfeitos.
Detalhe: isso tudo só deverá ser posto em prática, caso o Natal seja passado em casa!

Então vamos lá, espero não esquecer de nada:

•6 meses antes: o mais importante * decidir se vai ou não passar o Natal em casa. Claro, porque viagem já cancela uma boa parcela de itens abaixo, sem contar que compromete a festa de encerramento da firma (êba!)- porque sempre resolvo viajar nesse dia. Aí decidir entre fazer ou não fazer árvore de Natal em casa, sem contar com a imprescindível revisão do carro, presentes para os anfitriões, traçar um roteiro de passeios, o que levar nas malas, os lanches, DVDs para as crianças, estudo do mapa, etc... e depois, viagem é entregar-se ao novo, ao imprevisto, é simplesmente seguir os fatos e as paisagens que vão se sucedendo, e afinal, invariavelmente se formos convidados, estamos fora de casa e quem quer que seja o anfitrião, ficará com a maior responsabilidade da festa. À nós, “ilustres visitas”, caberá o apoio logístico necessário como buscar o gelo na esquina, talvez o bolo na confeitaria, levar as crianças para ver as luzes da decoração natalina da cidade visitada, comprar a cerveja e quem sabe ajudar a assar a carne, no mais, é curtir tudo, fotografar tudo, colocar o maiô e a canga, e o melhor de tudo: não precisar se estressar caso a festa não esteja agradando. Isso é lá com o dono da casa...(ops! tudo brincadeirinha...). Adoro rever todo mundo, participar, ajudar, fazer de tudo para divertir e consequentemente me divertir junto, é maravilhoso passar o Natal com a família, e estar com família já torna a festa um SUCESSO !!!!
Visto isso, e seguindo a segunda vertente, que é passar o Natal em casa, com ou sem visitas, temos:


•1 mês antes: até essa data, quase ninguém recebeu o 13º salário ainda, o que significa que Shoppings, lojas e “Saaras”-da-vida ainda estão semi-vazios e tranqüilos, época IDEAL para comprar os presentes, que nessa época abundam em variedade. Tenha em mãos a lista. Nada de ficar na dúvida se vai comprar já, que é cedo demais, achar que vai comprar na próxima semana, que vai esperar o preço baixar. Isso não vai acontecer!!! * A ordem é comprar JÁ!!! Imaginem que nesse ano, por absoluta falta de planejamento que ensejou em uma absoluta falta de tempo por conta do trabalho que nessa época aperta, saí na manhã do dia 24/12 para comprar os últimos presentes que faltavam. Conclusão: não achei mais nada apropriado, o que encontrei não tinha a numeração do presenteado ( o que forçosamente o fará ir à loja no dia 26, p. da vida, para trocar aquilo que foi comprado ao custo de sangue!!!), sem contar o empurra-empurra dos “atrasildos” como eu que esperaram até essa fatídica manhã para ir às compras, e céus! As filas! Quilômetros me separavam da mais próxima caixa registradora. E tive que agüentar, naturalmente, a falta de paciência dos atendentes, que coitados, iriam trabalhar até satisfazer o último mortal que esperasse até às 18:00 hs daquele dia para se lembrar de presentear alguém. E o pior: o almoço atrasou e todo o resto também, como efeito dominó. Planejamento é a base de uma Natal tranqüilo.


*Bolar o cardápio da ceia, pois alguns itens também já podem ser comprados em novembro: as frutas em calda, fermentos novos e a cobertura do bolo (doce-de-leite em lata e fondant ou marschmelow prontos), confeitos, algum complemento para a árvore, frutas secas (nozes, avelãs, castanhas) e as frutas cristalizadas para o Stollen (sempre quis fazê-lo, mas nunca consegui tirá-lo da receita por falta absoluta de tempo – ou programação - e de ingredientes que deixei para comprar na última hora...e não tinha mais...).* Como no RJ não existe “sal-amoníaco”, que é o ingrediente principal dos biscoitos natalinos, é boa época de pedir para uma amiga do sul enviá-lo pelo correio ou comprar pela internet mesmo.
* E por falar em correio, que tal passar por lá para participar do Natal dos Correios, escolhendo uma cartinha com um pedido ao Papai Noel de uma criança carente?

* No 1º domingo de Dezembro, montar uma bonita coroa de Advento para enfeitar a mesa.

•2 semanas antes: *Aproveitar que o clima ainda está fresco e começar uma boa faxina de Natal (lavar as cortinas e janelas, colocar colchões ao sol, limpar armários e geladeira, etc) e * fazer algumas fornadas de biscoitos de Natal. * Escolher entre as roupinhas e os brinquedos em desuso das crianças, o que pode ser doado e encaminhá-los lavados e já embrulhados, e se possível, juntar aí uma bela e completa Cesta-básica. * Comprar cartões de Natal (são tão menos impessoais que uma lista de endereços pronta numa conta de e-mail...). *Hora de preparar o Stollen, * de comprar os enlatados (creme de leite, leite condensado, milho, ervilhas, palmito, pepinos, azeitonas, etc.), leite, canela em pó, farinha, açúcar, chocolate em pó, côco ralado ou fresco, biscoitos champagne, molhos de tomate pronto, maioneses, panetone.
* Pendurar na porta uma bota de feltro(compra-se baratinho na Americanas)e colocar nela, diariamente, uma surpresinha, como uma contagem regressiva para o Natal. Servirá de Calendário de Advento para quem não tem. * E que tal concretizar aquele antigo sonho de encher um saco de brinquedos e distribuir às crianças carentes???

* 1 semana antes: * verificar o nível do gás de cozinha, afinal, logo serão feitos assados, bolos, sobremesas, e toda sorte de “acepipes” que dependerão disso para existir * Enviar os cartões de Natal. * Verificar a decoração da casa, que deve ser a mais festiva possível, afinal, tem criança na casa e isso já faz parte do presente – dos pais – deixá-los com os olhos brilhando!! Ocupe-os com trabalhinhos manuais de motivos natalinos para a decoração, para inserir a criança no espírito de Natal.
* Produzir gelo, afinal, nesse clima quente não há ser vivente que sobreviva sem gelo. Aproveitar para botar as bebidas para gelar.
* Embrulhar os presentes, caso a loja não tenha feito esse serviço.
* Montar a árvore e chamar Laura para ajudar a enfeitar (como se precisasse...).

•2 dias antes : *Comprar um vaso com bico-de-papagaio para enfeitar a entrada da casa. *Colocar CDs e DVDs de Natal para entrar no clima.* Repassar a lista dos ingredientes da ceia e presentes... ôpa! Presentes à essa altura, NÃO!!!

•1 dia antes: * Ver qual vai ser a roupa da festa. * Bater e assar o bolo. * Dar uma geral na casa. * Dar um rolé no salão de beleza para fazer unha e cabelo* Separar os ingredientes para a sobremesa. * Separar pratos, copos e talheres que serão usados na ceia, limpá-los e poli-los. * Escolher a toalha e enfeites que vão cobrir a mesa da ceia.

•No dia : * de manhã, comprar as frutas, verduras e ervas frescas e colocá-las na geladeira. * Montar a sobremesa. * Faça uma refeição frugal no almoço, nada elaborado. * Começar a assar o peru no início da tarde. * Rechear e cobrir o bolo. * Fazer as rabanadas. * Tomar um banho demorado e relaxante. * Encher as crianças de expectativas quanto à vinda do Papai Noel. * Telefonar para os parentes e amigos para desejar Feliz Natal. Daí em diante é só seguir a maré: beber, cear, abrir presentes, receber amigos, Papai Noel, assistir ao especial de Natal da Globo (u-huuuuu!!) , brincar, e curtir a data magna da Cristandade com muita paz, harmonia e amor nos corações.


•No dia, para os TRISTES E NOSTÁLGICOS:
Embora tenha seguido algumas coisas desse roteiro, e mesmo assim você vá passar o natal sozinho(a) ou como eu esse ano, apenas com marido e filha, longe do restante da família, não caia na tentação piegas da nostalgia de relembrar os Natais da infância, isso é suicídio em pleno dia 24!!. Entendo bem esse sentimento, esse aperto horroroso na garganta ao ouvir música natalina nesse dia, esse vazio que oprime o peito, principalmente com a falta que faz a família toda na mesa da ceia, seja pela distância geográfica, emocional ou simplesmente porque algum membro já não está mais entre nós. Mas é Natal, e o que importa na realidade é o sentimento que Jesus colocou em nossos corações assim que nasceu e que até hoje deve reviver em nós nessa data. A alegria das crianças da casa não pode ser ofuscada com a tristeza das nossas lembranças e fantasmas do passado. Troque o som! Coloque ao invés de “Jingle-Bells” e “Noite Feliz”, um CD de jazz, ou MPB, Axé, Samba, é ótimo, relaxante e dispersa os pensamentos!! Remetem à leveza do Natal do nosso país, à praia, ao verão, cheiro de manga e abacaxi, fogos e alegria. Dê uma volta no quarteirão, e se for o caso, vista-se de Papai Noel, aproveite e leve alegria para as crianças da sua rua e assista-as desembrulhando presentes, observe a beleza das árvores iluminadas e pense sobre os planos para o Ano Novo, converse com os vizinhos. No retorno, o coração estará certamente mais leve, esse dia já estará mais próximo de acabar e lembre que você, apesar da solidão do dia, é um privilegiado por ter em algum lugar, certamente, alguém a quem amar e quem te ame... E afinal, não é o AMOR o maior símbolo do Natal?

domingo, 2 de maio de 2010

FERIAS FRUSTRADAS DE NATAL


Sinopse:
Neste período de férias, Clark Griswold (Chevy Chase) prometeu ao seu clã que iria curtir “o mais tradicional e divertido Natal de todos os tempos.” Antes que você possa cantar “Noite Feliz”, ele decora as paredes com votos de felicidade perene nas Férias Frustadas de Natal. É ver para crer. Há 25 mil luzes no teto, um peru explosivo na mesa de jantar, uma equipe da SWAT cercando o local. Um elenco coadjuvante festivo (incluindo Beverly D´Angelo, Randy Quaid, Julia Louis-Dreyfus, Juliette Lewis, William Hickey e mais) e um roteiro afiado assinado por John Hughes, cheio de emoção e patetices.

sábado, 1 de maio de 2010

Filme:Sobrevivendo ao Natal


videoTitulo Original: Surviving Christmas Gênero: Comédia Pais/Ano EUA / 2004 Sinopse: Drew Lathan (Ben Affleck)é um executivo egocêntrico, que só pensa em negócios e dinheiro. Toda a sua ganância o transformou num homem entristecido, acostumado a passar o Natal sozinho. Até o dia em que resolve relembrar seus tempos de criança e viaja até sua cidade natal, em busca da antiga casa onde passou a infância. É lá que agora reside a família Valco, que recebe do executivo uma proposta, no mínimo, inusitada: Drew está disposto a pagar aos Valco uma generosa quantia em dinheiro para que eles "finjam" ser a família real do amargurado homem de negócios. A proposta transformará o Natal de todos em uma inacreditável aventura natalina.